quarta-feira, 23 de junho de 2010

GRAPHIC NOVEL SOBRE O IRÃ



Marjane (e não Marjorie, como escrevi hoje) Satrapi, filha de uma família de classe média iraniana, narra a sua juventude tendo como pano de fundo um período que se estende dos últimos dias do governo de Reza Pahlavi até a consolidação da República Islâmica, passando pela guerra contra o Iraque e pela repressão imposta pelo governo do Aiatolás. O já clássico Persépolis, nome de uma das capitais do antigo Império Persa construída por Xerxes (aquele que aparece de forma caricata interpretado por Rodrigo Santoro no filme 300) e destruída por Alexandre Magno, é leitura obrigatória para os interessados neste misterioso país que foi berço de um dos maiores impérios da Antiguidade e que atualmente é governado com mão de ferro por uma elite religiosa e que ora ocupa os noticiários em virtude da sua política nuclear.

Lançado no Brasil pela Cia das Letras em dois diferentes formatos ,volume único cuja capa está acima ou dividido em três volumes, Persépolis pode ser encontrado com facilidade em grandes livrarias como Saraiva, Galileu ou Livraria da Travessa e em sites como Submarino.

Aproveitando o sucesso da graphic novel, foi rodado o filme homônimo que pode ser encontrado em qualquer locadora minimamente razoável.




A obra mais recente da autora intitulada Bordados saiu no Brasil neste ano também pela Cia das Letras. Ainda não tive oportunidade de ler mas as críticas e resenhas tem elogiado muito e, segundo soube, esta Graphic Novel também é inspirada nos costumes iranianos, principalmente no dia a dia das mulheres iranianas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário